Imprensa

Sobre clones e baterias

Banda com duas guitarras é bem comum. Sem guitarra você já deve ter visto. Sem baixo, eventualmente. Sem vocalista, idem. Com dois vocalistas? Claro. Mas se você, roqueiro ou não, acha que já viu de tudo nessa vida, muita calma nessa hora. Que tal…dois bateristas? Sim, dois bateristas, porque não?

Vejam bem, estamos falando de dois bateristas, e não de duas baterias. A bateria continua reinando única, soberana. A novidade é que resolveram contrariar as leis da física e inventaram que dois bateristas podem, sim, ocupar o mesmo lugar no espaço. E a mesma bateria também. Assim nasceu o “clone drum”. Na essência, a coisa é simples: um mesmo bumbo tocado por duas pessoas, uma de frente para a outra, sincronizadas, como gêmeas, clones.

Quem inventou isso? Bom, os primeiros a lançarem a moda foram os suíços do Monsters. Há quem diga que já se fez isso na Suécia também. Mas não é que uns malucos da Bahia resolveram importar a invenção? Dando nome aos bois: Glauco Neves e Dimmy “O Demolidor” Drummer, os “bateristas-clones”, Eduardo César e Jordan Lacerda, nas guitarras, e Caio Parish, no baixo.

Alguns deles são velhos conhecidos do rock baiano. Glauco é ex-baterista da Vinil 69 e da Pessoas Invisíveis; Dimmy tocava no Honkers; Jordan tocou com Davi Zew’s; Caio foi baixista da Trevo Robótico. Eles formam a Vendo 147, uma banda que diz fazer música instrumental, sem pretensão e sem rótulo.

Mas, aqui pra nós, é muito fácil pôr abaixo as duas afirmações dos caras. Apesar de não querer ser rotulada, é inegável dizer, pelo menos, que a banda toca rock. Rock de verdade, como dizem alguns roqueiros velhos, órfãos, saudosistas. Rock bem tocado. Atual, mas com um leve toque de ontem. Virtuoso, sem ser chato. Rock pra quem odeia e pra quem adora rock. Pra suíços e baianos.



Vendo 147
assessoria@vendo147.com
www.vendo147.com
(71) 8804-7440/9242-0374 (Dimmy)
(71) 8759-7710/9272-9124 (Taty)

Acesse neste link nosso clipping on line ou baixe aqui.
Release em pdf.
Currículo-Histórico em pdf.

4 thoughts on “Imprensa

  1. Prazer em conhecê-los, estimei muito em ouvi-los no CD Godofredo (“God of Freedom” é ótimo) autografado e emprestado pela Professora Ilma Andrade, é algo inovador, diferente pra melhor, adorei. É isso aí moçada, o Rock tem sido uma palavra de repetição, com raríssimas exceções, ouvia-se algo que deixava uma marca que implacasse, mas sem muita inovação (ou invenção), acho que vcs estão tentando re-inventar não batendo na mesma tecla, mas batendo em duas teclas (ou bumbos). Ninguém tinha pensado nisso antes, garanto, tenho alguns amigos que vão tb adorar em conhecê-los. Agora tenho que devolver o CD autografado para a Dona, aquele abraço, Marconi.

    • Olá,
      Nossa, é bom demais ouvir esses comentários, nos deixa com ânimo renovado para mais e mais desafios. Que massa que gostou do disco. Você pode baixá-lo aqui no site, no diário de bordo, do lado direito tem a capinha do disco, clica la e baixa, aproveita e espalha pros amigos, inimigos… hehe. Se quiser ter o disco físico com aquela capinha supimpa, aí vai na “loja” aqui do site também e faz o pedido, que chega em casa. Mais uma vez, muito obrigado pelo carinho.

  2. Olá pessoal do vendo 147, saudações de belém-PA!!!

    Égua galera, fui ao show de vcs no conexão vivo Belém, e sinceramente do âmago do meu coração de METAL, digo que o som de vcs é PHODS!!! Tava com a minha mulher Lane e minha filha Sophia 3 anos (que aliais, viu pela 1° vez um show de rock, antes ela só via o iron no DVD em ksa hahaha, elá fala pra mim até hj assim: “Papai quando agente vai no rock d`novo?? hahaha”).

    Compramos o disco dos senhores, e olha, disco PHODS TB!! Lembrei em alguns momentos o disco In Rock do Purple, Rush, Led, Por ai…!!

    Bem galera, parabéns pelo disco de vcs, quando fizerem outro me avisem por favor, e NÃO DEMOREM MUITO PRA VOLTAR A BELÉM!!!

    Perguntas:

    1. Quando em Belém novamente? hehehe….
    2. Pq “Godofredo” mesmo? Eu sou meio lento mesmo e ainda não saquei….
    3. Dá pra comentar ai as ilustrações do disco? São demais, gostaria de saber de vcs qual é o sentido delas, dá pra ser?
    4. Quando em Belém novamente dnovo?

    Valeu!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>